Ir para conteúdo

Coworking e Teletrabalho em Santa Comba Dão - Espaço vai funcionar no centro da cidade

Coworking e Teletrabalho em Santa Comba Dão - Espaço vai funcionar no centro da cidade

30 abr '21
Município

Santa Comba Dão vai receber um dos 57 espaços  da rede de  Coworking/Teletralho, que o Governo está está a instalar em vários territórios, com o objetivo de valorizar e dinamizar o interior, através da fixação de pessoas e empresas. Hoje foi dado, mais um passo crucial nesse sentido, com a assinatura, em Vouzela,  dos acordos de cooperação com os 25 Municípios da região centro integrados na primeira fase desta rede, criada pelos Ministérios da Coesão Territorial e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Leonel Gouveia,  presidente da Câmara Municipal, acompanhado pelo vice-presidente Joaquim Agostinho Marques,  representou o Município na decorrer desta sessão, presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. A par dos representantes das Comunidades Intermunicipais e dos demais representantes de Municípios da região, a cerimónia contou, ainda e entre outras, com as presenças do secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita, da  secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira.

Com um orçamento previsto de cerca de 20 milhões de euros, a rede de coworking e teletrabalho vai integrar espaços  abertos a trabalhadores de qualquer tipo de organização, o que possibilita que as pessoas possam trabalhar a partir do Interior para todo o mundo. A ministra explicou que a rede vem no sentido de reforçar uma importante lição tirada da pandemia - a de  que muitas empresas e instituições conseguem funcionar, por vezes melhor,  em regime de teletrabalho, o que leva a que uma fatia substancial de pessoas opte por territórios do interior para trabalhar à distância. Com a criação destes espaços pretende-se, ainda, diminuir a necessidade de deslocações e assim a pegada carbónica, bem como melhorar a qualidade de vida, ao promover a conciliação entre vida profissional e familiar.

Os espaços da rede vão funcionar no centro das localidades, precisamente pela proximidade  dos serviços e da próprio comércio, o que, segundo Ana Abrunhosa, é também, mais um fator que contribui para estimular a economia local. A par das 25 autarquias da  região centro, a rede inclui, numa primeira fase, 18 municípios na Região Norte, três do Alentejo e 11 do Algarve, sendo que é expectável que a maioria esteja a funcionar já em junho.

Em Santa Comba Dão, a área destinada para o espaço de Coworking e Teletrabalho é a sala do primeiro andar do antigo edifício dos Bombeiros Voluntários - um equipamento com uma localização central, que beneficia de uma área ampla e adaptável.