Ir para conteúdo

Notícias

Sem resultados a apresentar
Disponíveis na Biblioteca: livros da 9.ª edição de Verão do Desafio Ler + "JUNTOS DE FÉRIAS"
24 jun '22
Cultura
Disponíveis na Biblioteca: livros da 9.ª edição de Verão do Desafio Ler + "JUNTOS DE FÉRIAS"

Estão a aproximar-se as férias de Verão e com elas chega uma nova edição do «Juntos de Férias»!

A Biblioteca Municipal Alves Mateus já tem disponíveis os obras da nona série do projeto ‘Juntos de Férias’, referente às férias de Verão de 2022. Este projeto de parceria entre a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, através da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, e o Plano Nacional de Leitura (PNL), tem por objetivo incentivar o gosto pelo livro e pela leitura, de jovens com idades compreendidas entre os 10  e os 15 anos.

O projeto desenvolve-se a partir da leitura de um conjunto de livros selecionados pelo PNL 2027, associados a uma aplicação específica, a App «Desafios LeR+», que disponibiliza jogos relacionados com os livros recomendados. Obtendo a pontuação máxima, os jovens participantes podem inscrever-se e habilitar-se a um prémio.

 

Títulos escolhidos pelo PNL 2027 para a edição Verão 2022 do «Juntos de Férias»:

Matilda
Roald Dahl; il. Quentin Blake; trad. Ana Lourenço
2.a ed
Alfragide: Oficina do Livro, 2019
ISBN 978-989-741-793-1

Raízes negras: pessoas negras admiráveis que lutaram pelos seus sonhos e mudaram o mundo

Lúcia Vicente e Gilda Barros
Lisboa: Nuvem de Tinta, 2021
1.a ed
ISBN 978-989-784-036-4

Três contos
Eugenio Carmi, Umberto Eco
1.a ed
Lisboa: Gradiva, 2021
ISBN 978-989-785-066-0

O nosso planeta: o único lugar onde todos nos sentimos em casa
Matt Whyman e Richard Jones
1.a ed
Lisboa: Nuvem de Letras, 2019

O vento nos salgueiros
Kenneth Grahame; il. E. H. Shepard; trad. Maria Eduarda Cardoso
Lisboa: Relógio d'Água, 2017
ISBN 978-989-641-728-4

Ghost
Jason Reynolds; trad. José João Leiria
1.a ed
Amadora: Fábula, 2019
ISBN 978-989-707-889-7

Ler mais
Esterilizações suportadas pelo Município - Cães e Gatos
24 jun '22
Comunidade
Esterilizações suportadas pelo Município - Cães e Gatos
A esterilização animal combate a sobrepopulação de cães e gatos e reduz a incidência de várias doenças aumentando consequentemente a esperança de vida destes animais. Além disso, diminui os comportamentos associados ao cio nas fêmeas e à marcação de território, agressividade e fuga nos machos.
 
O Município de Santa Comba Dão tem vindo a suportar integralmente, desde 2019, a esterilização de animais errantes do concelho e animais recolhidos ou adotados pelos munícipes, no quadro das atribuições associadas à promoção do bem-estar animal.
As intervenções cirúrgicas têm decorrido na clínica Canifeli - com acordo estabelecido com o Município - totalizando até ao momento 131 cães e 254 gatos.
 
Com a consciência que ainda há muito trabalho pela frente, é através da cooperação de todos (serviços municipais, clínicas veterinárias, associações de proteção dos animais e munícipes) que é possível promover a proteção, saúde e bem-estar animal.
Este ano, é expectável que as esterilizações ultrapassem, em grande medida, os números dos anos anteriores.

 

Ler mais
Férias de Verão na Biblioteca Municipal
23 jun '22
Município
Férias de Verão na Biblioteca Municipal

O Município de Santa Comba Dão promove durante as férias letivas, na semana de 18 a 22 de julho, na Biblioteca Municipal Alves Mateus, um diversificado calendário de atividades lúdico-educativas, dirigido a crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 9 anos. De participação gratuita, mediante inscrição prévia, as atividades de FÉRIAS DE VERÃO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL decorrem no horário compreendido entre as 09h00 e as 13h00 e das 14h00 às 16h00. A frequência máxima é de 12 crianças por dia.


A agenda inclui atividades lúdico-educativas, de expressão plástica, musical, motora e dramática, oficina de leitura, sessões de hora do conto, teatro e projeção de filmes. O destaque desta edição é a comemoração do DIA DO AMIGO, no dia 20 de julho, e o encontro com a escritora Milu Loureiro, no âmbito da apresentação do livro “O meu amigo”.

Este amplo calendário de atividades visa, entre outros objetivos, promover e fomentar o gosto pela leitura, propiciando novas aprendizagens e momentos de convívio e partilha entre os participantes.


As inscrições podem ser efetuadas Biblioteca Municipal ou através do envio de um email, com a ficha (ACEDA AQUI), devidamente preenchida, para o seguinte endereço: biblioteca.alvesmateus@cm-santacombadao.pt

Mais informações podem ser obtidas através dos seguintes contactos telefónicos: Biblioteca Municipal – 232880534.

Ler mais
Desfile de Rebanhos 2022
23 jun '22
Lazer
Desfile de Rebanhos 2022
Embora vá longe o tempo, em que dezenas de rebanhos de localidades limítrofes invadiam o recinto da capela de Silvares, por ocasião das festas de Santo António, este ano, apesar de em menor número, os rebanhos regressaram ao adro do templo, contribuindo para que esta prática ancestral de cariz religioso fosse (re)vivida por várias gerações.
A comunidade aderiu em massa a esta manifestação de fé dos pastores / criadores de gado, contribuindo para que esta tradição / manifestação religiosa - já escassa no panorama nacional - voltasse a acontecer, fazendo reviver as tradições com particular intensidade. 
 
Ornamentados pelos seus pastores, e como todos os anos acontece, os rebanhos desfilaram em torno da capela (no mínimo três vezes) chocalhando e pedindo a proteção do Santo.
 
Nesta edição, houve ainda espaço para um “rebanho diferente”. Com muito simbolismo, a comissão organizadora trajou-se a rigor e efetuou as respetivas voltas à capela, convidando o presidente Leonel Gouveia a juntar-se ao grupo. No final do desfile, o representante da autarquia enalteceu toda a organização pelo empenho em manter viva esta tradição, "que o Executivo municipal pretende preservar", tendo entregue uma lembrança aos pastores participantes.
Ler mais
Santa Comba Dão recebe Workshop "Os Incêndios Rurais na Primeira Pessoa: a importância da experiência directa"
21 jun '22
Município
Santa Comba Dão recebe Workshop "Os Incêndios Rurais na Primeira Pessoa: a importância da experiência directa"

O Auditório Municipal recebeu, a 15 de junho, o Workshop  "Os Incêndios Rurais na Primeira Pessoa: a importância da experiência directa".  Nesta iniciativa, que contou com a abertura da vice-presidente do Município, Catarina Costa, foi promovida a  partilha de testemunhos sobre a experiência dos fogos extremos que têm vindo a ocorrer nos últimos anos no nosso país, com destaque para os incêndios de junho e outubro de 2017, o último dos quais  assolou, de forma dramática, o concelho de Santa Comba Dão.

A iniciativa foi desenvolvido no âmbito do projeto científico AVODIS - “Compreender o contexto social do Portugal rural para implementar ações sociais de modo a prevenir incêndios catastróficos”, tutelado pela Professora Doutora Fantina Tedim, coordenadora científica do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território - Faculdade de Letras da Universidade do Porto. O objetivo da equipa - constituída ainda por Diogo Pinto, Fernando Correia e João Barreiros - foi propiciar o cruzamento entre o conhecimento científico  e empírico, de modo  "para trazer à  população a informação necessária e criar  medidas efetivas de prevenção e de mitigação" dos incêndios. 

A  vice-presidente, Catarina Costa destacou a importância deste debate - co-organizado pelo Município - e do projeto  que lhe deu origem, sublinhando o impacto dos grandes fogos de 2017 em toda a comunidade e em cada um dos seus membros. Também Fantina Tendim fez sobressair o impacto humano dos incêndios, referindo que é essencial estarmos cada vez mais preparados, uma vez que - muito devido às alterações climáticas - os de caráter extremo serão mais frequentes no futuro. A coordenadora referiu ainda o livro "A Dimensão Social dos Incêndios Florestais",  que retrata e adensa o estudo sobre o contexto em debate.

Para partilha sobre a experiência direta dos incêndios, foram convidados pelo projeto AVOIDIS, Ana Gomes da União de Freguesias de Treixedo e Nagozela, José Augusto Sousa, anterior presidente da União de Freguesias de Santa Comba Dão e Couto do Mosteiro, José Figueiredo, habitante de Cagido, e António Mourão, em representação do concelho de Góis.

Os participantes falaram, na primeira pessoa,  sobre o impacto dos incêndios, enquanto indivíduos e membros da comunidade, traçando um retrato enquadrador da luta contra o fogo e da recuperação pós-tragédia, sempre com o foco na dimensão humana dos acontecimentos. 

Seguiu-se um debate enriquecedor com o público, composto por representantes vários Municípios, estudantes, bombeiros voluntários, funcionários municipais e comunidade em geral.

 

Ler mais
Município apoia concerto da concerto da Orquestra Filarmonia Das Beiras | Jovens Solistas da Fundação Lapa Do Lobo
20 jun '22
Cultura
Município apoia concerto da concerto da Orquestra Filarmonia Das Beiras | Jovens Solistas da Fundação Lapa Do Lobo

Partilhamos notícia do concerto da Orquestra Filarmonia Das Beiras | Jovens Solistas da Fundaçao Lapa Do Lobo, que  juntou em palco 21 jovens alunos do Conservatório de Música e Artes do Dão (CMAD), os quais participaram num estágio de uma semana com a Orquestra.

"Nota de destaque para os quatro alunos CMAD, que se distinguiram entre o grupo selecionado, vencendo o prémio Jovens Solistas da Fundação Lapa do Lobo. Além da participação na orquestra, estes jovens também se apresentaram a solo – numa aliança entre brilhantismo e paixão – naquele que foi um dos momentos mais intensos deste espetáculo".
 
Destaque ainda para o facto deste evento de elevada qualidade, que propiciou momentos únicos de excelência, emoção e fruição artística, ter contado, uma vez mais, com o apoio do Município de Santa Comba Dão.
 
"Alunos do Conservatório brilham em concerto com a Orquestra Filarmonia das Beiras
 
A noite de 11 de junho foi de celebração do ensino artístico propiciado pelo Conservatório de Música e Artes do Dão (CMAD) e de uma parceria histórica, que soma dez anos. Há já uma década, que um grupo de jovens talentos CMAD é selecionado para integrar o estágio de uma semana na Orquestra Filarmonia da Beiras. A ‘Fundação Lapa do Lobo’ é, desde sempre, o mecenas responsável pelo financiamento de toda esta aventura de conhecimento - propiciadora de novas experiências musicais e artísticas. A Fundação patrocina quer o estágio, quer o concerto final, que também conta com os apoios da Direção-Geral das Artes (DGArtes) e do Município de Santa Comba Dão.
 
Este ano atingiu-se um número histórico de participantes. Foram 21 os alunos que, após uma seleção criteriosa, viveram uma experiência intensa e transformadora, com a oportunidade singular de tocar e aprender com músicos profissionais de uma orquestra de referência, o que veio a enriquecer amplamente os horizontes académicos e performativos destes jovens.
 
Em pleno concerto na Casa da Cultura de Santa Comba Dão – com a sala repleta de um público generoso e sensível - estes talentos integraram o corpo orquestral, dirigido pelo maestro convidado Luís Carvalho. E em palco, fizeram acontecer momentos únicos de excelência, emoção e fruição artística.
 
Nota de destaque para os quatro alunos CMAD, que se distinguiram entre o grupo selecionado, vencendo o prémio Jovens Solistas da Fundação Lapa do Lobo. Além da participação na orquestra, estes jovens também se apresentaram a solo – numa aliança entre brilhantismo e paixão – naquele que foi um dos momentos mais intensos deste espetáculo
 
O trompetista Rodrigo Santos, vencedor do 1.º prémio dos Jovens Solistas partilhou a interpretação de ‘Proclamation para Trompete solo e Orquestra’ de Ernest Block. Coube à clarinetista Maria João Silva Maria João Silva, o solo de ‘Dance Preludes - 1º, 2º e 5º Andamentos para Clarinete solo e Orquestra’ de Witold Lutoslawsk.
 
O terceiro prémio foi partilhado pela flautista Marta Martins e pela clarinetista Inês Gonçalves, que apresentaram, respetivamente, ‘Fantasy para Flauta solo e Orquestra’ de George Hue, e ‘1º Andamento do concerto para Clarinete solo e Orquestra’ de Karol Kurpinski.
 
Para a segunda parte deste memorável espetáculo esteve, ainda, reservada a apresentação de “Quadros de uma exposição”, de Moussorgsky, com orquestração de Maurice Ravel. Após a visita à exposição póstuma do pintor e arquiteto Viktor Hartmann, o compositor russo Mussorgsky construiu as ‘peças’ que integram esta obra, como se fossem quadros de uma exposição - “claras ilustrações de momentos pictóricos”
 
Objeto de orquestrações de diferentes compositores, a mais famosa foi a realizada, em 1922, por Maurice Ravel. Em 2022, cem anos depois, a Filarmonia da Beiras realizou uma interpretação magistral da obra, num misto de momentos expressivos e contrastantes, indutores de uma variedade de emoções, sempre com um denominador comum – a genialidade.
 
Nota ainda para a entrega dos diplomas do 10.º Concurso Lapa do Lobo, nas modalidades de estágio de orquestra e solista, que teve lugar no início e a meio do espetáculo.
 
Carlos Torres, presidente do Conselho de Administração da Fundação Lapa do Lobo, Leonel Gouveia, presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, e Mário Cruz, diretor pedagógico do CMAD, partilharam o momento de entrega de diplomas, aos quatro solistas premiados.
 
O trabalho de consolidação realizado ao longo das 14 edições do FMAD foi sublinhado pelo professor Sérgio Neves, que realçou, ainda, o financiamento obtido, neste último ano, através da Direção-Geral das Artes (DGArtes).
 
Este apoio – que tem vindo a possibilitar o crescimento e diversificação da oferta artística do Festival – resultou de uma candidatura apresentada e estruturada em articulação com o Município, que também veio a beneficiar de uma bonificação extra em virtude da parceria do CMAD com a Fundação Lapa do Lobo.
 
Sobre os alunos participantes, foi destacado o empenho demonstrado e a qualidade requerida para ser selecionado para o estágio da Fundação, sublinhando ainda o ‘esforço fenomenal’ que significa estar em palco, enquanto solista, com uma orquestra.
 
Na partilha com o público, também o presidente da Câmara, Leonel Gouveia, deu os parabéns aos alunos participantes, pela dedicação e brilhantismo, referindo a excelência do ensino artístico – desde o pré-escolar e secundária – realizado no concelho. Sobre o desafio lançado há um ano pelo CMAD, e recordado neste evento, o representante da autarquia reafirmou o compromisso no trabalho e no investimento contínuo do Município em tornar Santa Comba Dão 'Cidade Criativa da Música’.
 

 
Alunos selecionados para o Estágio com a Orquestra Filarmonia das Beiras
Afonso Duarte Pocinho
Ana João Viegas S. Durães Tomás
David Rodrigues Ribeiro
Diana Amaral Marques Alves
Diogo Pereira Marques
Gonçalo Marques dos Santos
Guilherme Marques dos Santos
Iara Santos Ferraz
Inês de Sousa Gonçalves
Ivana Tavares Simões
Laís Lopes Oliveira
Maria João Pereira da Silva
Marta Catarina Varela Martins
Martim Cordeiro de Morais
Matilde dos Santos Guerreiro
Matilde Rodrigues Ribeiro
Rafaela Mendes Silva
Ricardo Mendes Ferreira
Rodrigo João Alves Santos
Sara Diogo Lopes
Tomás Gomes Cordeiro

 

Ler mais
O regresso ansiado das marchas populares ao concelho
20 jun '22
Comunidade
O regresso ansiado das marchas populares ao concelho

Uma verdadeira multidão recebeu, na noite de 18 de junho, as marchas populares de Santa Comba Dão, que após dois anos de paragem regressaram com energia e alegria renovadas, numa celebração  das tradições, da união da comunidade  e  da autenticidade da nossa gente.

Neste evento com fortes raízes populares não faltaram as tasquinhas com caldo verde, sardinhas, papas e outras iguarias, que reconfortaram  todos aqueles  que celebraram os Santos e as tradições locais. As protagonistas da noite foram, por ordem de atuação, as marchas infantil de Pinheiro de Ázere, de Santa Comba Dão e Couto do Mosteiro, de Óvoa e Vimieiro, São João de Areias, Pinheiro de Ázere (adultos) e Tuna de Santo Estêvão.

A apresentação esteve a cargo de  Martim Coelho, que conduziu o espetáculo, dando a conhecer as diferentes composições, que ajudaram a aquecer uma noite de junho particularmente fria. Em palco, foram alternando os cantores das diferentes marchas participantes, com a participação da Tuna de Santo Estêvão,  e os músicos das três Filarmónicas do concelho: Santa Comba Dão, Pinheiro de Ázere e São João de Areias.

A preceder o espetáculo, o presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, Leonel Gouveia,  saudou os participantes e o público. Dirigiu  uma palavra de agradecimento a todos os envolvidos, deixando uma nota especial de  aos marchantes que fizeram acontecer  este espetáculo,  destacando as dificuldades atuais que existem na reunião de voluntários e participantes.

Salientou ainda que este foi um regresso ansiado, que contou com a organização do Município, com a União de Freguesia (UF) de Santa Comba Dão e Couto do Mosteiro, UF de  Óvoa e Vimieiro, Junta de Freguesia (JF) de Pinheiro de Ázere e JF de São João de Areias e Tuna de Santo Estêvão. Com a coreografia das ensaiadoras  Lúcia Matos e Marisa Cordeiro, a marcha infantil / juvenil de Pinheiro de Ázere" foi a primeira a atuar, enquadrando 45 marchantes. " "Garraiadas e Touradas"   foi o tema apresentado, retratando "um pouco das tradições dos anos 80, que decorreram nesta freguesia, tendo - à época - Pinheiro de Ázere recebido nomes como os cavaleiros Sónia Matias e Joaquim Bastinhas.


Seguiu-se a atuação da Marcha popular da UF de Santa Comba Dão e Couto do Mosteiro, que teve como tema "Lavadeiras da Ribeira". Apadrinhada pela estimada centenária e antiga comerciante Cecília Ferreira da Veiga e pelo bairrista e apaixonado pelas marchas populares, Horácio Alves Ferreira,   a marcha reuniu 40 marchantes, ensaiados por David Marcelino Ferreira, que também foi responsável pela cenografia, coreografia e  letra da marcha.

"José Rui Ferrador" foi o tema da composição da Marcha de Óvoa e Vimieiro, numa homenagem sentida ao antigo presidente da Junta de Freguesia, um apaixonado pelas tradições  e marchas populares . Paula Correia e Sílvio Simões foram padrinhos desta marcha, que reuniu 46 marchantes, sendo o ensaiador e coreógrafo Hélder Onofre.

"A Marcha da Vila " - numa celebração dos 25 anos de elevação a vila -  foi apresentada por São João de Areias, que trouxe 46 marchantes adultos e crianças. Ensaiados por Carla Rodrigues, os marchantes, apadrinhados por Irene Correia e pelo pároco Carlos Rodrigues,  desfilaram e atuaram ao som de um tema de Carlos Miranda, com arranjos musicais de Rafael Campos. 

 A Marcha de Pinheiro de Ázere reuniu 41 marchantes foliões, que saíram à rua com o tema "Gentes de Pinheiro de Ázere". Com letra de Maria da Luz Castanheira e música de Ilídio Gomes, esta marcha teve como coreógrafa e ensaiadora Marisa Cordeiro, sendo uma organização de Ana Lúcia Dias, Paulo Matos e Marisa Cordeiro.

"Flores e Alegria" foi o tema da última marcha a atuar - a Tuna de Santo Estevão, que representou dois bairros da cidade: Santo Estêvão e Serrado  Apadrinhada por Rafaela Costa e João Santos, os  marchantes foram ensaiados por Henrique Costa, tendo a marcha letra e arranjo de Joana Branquinho e Inês Lopes.

Depois de Santa Comba Dão, as marchas rumaram  em Óvoa, a 19 de junho, num evento marcado  pela alegria, partilha e pela presença de muito público. No próximo fim-de-semana, as marchas atuam, a 24 e 25 de junho, às 21H00, em São João de Areias (adro da igreja) e Pinheiro de Ázere (Campo de futebol de salão). Vivam as marchas!

Ler mais
Combinhas 2022: Mais de uma centena de crianças em atividade | Agrupamento Escuteiros 306 de Santa Comba Dão
17 jun '22
Comunidade
Combinhas 2022: Mais de uma centena de crianças em atividade | Agrupamento Escuteiros 306 de Santa Comba Dão

No passado fim de semana de 11 e 12 de junho, a aldeia da Gestosa recebeu de braços abertos a 11ª edição do Combinhas, uma atividade escutista organizada pelo Agrupamento de Escuteiros 306 de Santa Comba Dão que contou com a presença de mais de uma centena de lobitos (crianças dos 6 ou 10 anos) oriundos das regiões de Aveiro, Coimbra e Viseu.

A iniciativa contou, entre outros, com o apoio do Município de Santa Comba Dão, que colaborou com os escuteiros, na disponibilização de vários meios para que este Combinhas fosse um sucesso. 

Na cerimónia de abertura esteve presente o presidente da Câmara Leonel Gouveia, que deu as boas-vindas a todos estes escuteiros e enalteceu a aposta feita pelo Agrupamento em desenvolver esta atividade de referência, nas aldeias do concelho. Acompanhou-o nesta cerimónia, a vice-presidente Catarina Costa e o vereador responsável pelo pelouro do Associativismo e Juventude, Agostinho Marques. 

Durante os dois dias e sob tema: “Os irmãos de Maugli”, os pequenos escuteiros montaram o seu acampamento e concentraram as suas atividades em torno do recém-criado Parque da Gestosa. Das atividades radicais, à caminhada e jogos pedagógicos pela aldeia, não esquecendo a celebração da missa campal em redor da Capela, esteve sempre patente o envolvimento com a Comunidade.

A alegria à saída era notória em todos os participantes e em todos habitantes da Gestosa.

 Quanto ao futuro, a organização da atividade promete regressar em 2023 noutra aldeia do concelho. A alegria que as crianças e os chefes que os acompanham, trazem a estas aldeias pouco povoadas, contagia toda a organização a querer fazer mais e melhor.

 

Fotos cedidas por: Agrupamento 306 Santa Comba Dão
Fonte: Agrupamento Escuteiros 306 de Santa Comba Dão
Ler mais
O empreendedorismo no Pré-Escolar com As Aventuras do Heitor
16 jun '22
Educação
O empreendedorismo no Pré-Escolar com As Aventuras do Heitor
No âmbito do programa educativo de empreendedorismo "As Aventuras do Heitor", foram apresentados, na Casa da Cultura, nos dias 13 e 14 de junho,  os diferentes projetos desenvolvidos ao longo do ano letivo, pelas oito  turmas de Educação Pré-Escolar do concelho. 
 
Às famílias presentes, e através de uma apresentação multimédia, foram dados as conhecer os  grupos criativos e dinâmicos de  pequenos empreendedores, que idealizaram e concretizaram os  porquinhos Heitor - todos diferentes e  com identidade própria. A cada um dos "Heitores" foi atribuído um cartão de cidadão, uma missão e uma  profissão - enfermeiro, ambientalista, jardineiro, escritor/pensador, palhaço, pintor, polícia e cozinheiro - definidos pelas próprias crianças.
 
Ao longo do ano, o conceito foi sendo desenvolvido em sala,  com a realização de várias atividades que promoveram a escolha de uma profissão para o Heitor. No final,  as turmas tiraram uma foto com a sua criação - um porquinho Heitor  de tecido e com dimensões generosas,  pintado e decorado a rigor de acordo com a missão escolhida.
 
Promovidas pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, em colaboração com o Município, 'As Aventuras do Heitor' correspondem ao programa educativo  para o Pré-Escolar do projeto Wanted - Escolas Empreendedoras da região da CIM.
Ler mais
Temas tradicionais da infância revisitados pelas crianças do Pré-Escolar
16 jun '22
Educação
Temas tradicionais da infância revisitados pelas crianças do Pré-Escolar
Nos dias 13 e 14 de junho, o auditório da Casa da Cultura, recebeu  largas dezenas de meninas e meninos de todas as turmas de Educação Pré-Escolar do concelho para uma jornada de música e  dança e, sobretudo, de muita alegria.
Com a  família, amigos e colegas foram partilhadas canções tradicionais e coreografias exploradas  ao longo do ano letivo,  no âmbito das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) -  Música.
 
O  reportório  foi inteiramente dedicado a temas tradicionais da infância, como  'Ora Bate Padeirinha', 'O Barquinho', 'No Alto daquela Serra' e a 'Loja do mestre André', entre outras músicas que fazem parte do imaginário coletivo de várias gerações. A plateia, povoada de rostos familiares, ficou rendida à dedicação, coordenação,  alegria e, também, à irreverência destes pequenos grandes artistas.
 
Promovidas  pelo Município, em articulação com a Associação de Pais e Encarregados de Educação,  as AAAF - Música são dinamizadas pelo Conservatório de Música e Artes do Dão. O presidente da Câmara Municipal Leonel Gouveia e a vereadora Carla Cunha representaram a autarquia nesta atividade, sendo que o Agrupamento esteve representado pela Diretora Madalena  Dinis.
 
Durante as duas sessões, foram ainda entregues os diplomas de conclusão da Educação Pré-Escolar, num momento em que todos os finalistas se reuniram em  palco para a apresentação emotiva de um tema alusivo à conclusão desta etapa.
Ler mais
De 12 a 15 de agosto: Festas de Santa Comba Dão
15 jun '22
Município
De 12 a 15 de agosto: Festas de Santa Comba Dão

Faltam dois meses para o arranque das Festas de Santa Comba Dão - um regresso muito esperado  que traz a promessa de diversão, convívio e confraternização. De 12 a 15 de agosto, um programa de excelência, multigeracional e diversificado vai, decerto, proporcionar momentos de partilha e de celebração.

Os destaques vão para as atuações de P*ta da Loucura, Anjos, Ruth Marlene e Fernando Daniel. O programa, que ainda não está completamente fechado, inclui ainda concertos de Cordas Partidas, DJ’s de Vacaciones e DJ Kimono.


Em pleno coração da cidade, em  recinto central, perto do Largo do Município e da ribeira das Hortas, as Festas da Cidade  reservam  ainda  várias áreas de lazer, a tradição das “tasquinhas”, onde as mesas se enchem de comida e conversa, espaços de atividades lúdicas para crianças e adolescentes, a Comba Expo (mostra de atividades económicas e sociais) e venda de artesanato.

Este é um dos  eventos de excelência de Santa Comba Dão; uma festa de celebração da identidade e amizade, e – principalmente – um ponto de encontro, onde  santacombadenses, amigos, visitantes e turistas  se encontram para comer, beber, ouvir música ou simplesmente para recordar e conviver. Um evento cultural e lazer, congregante de famílias e de gerações, motivo de orgulho para todos os que sentem Santa Comba Dão e para todos aqueles que vivem intensamente o território.

Ler mais
Projeto MudArte promove o Sucesso Escolar através das Artes
14 jun '22
Educação
Projeto MudArte promove o Sucesso Escolar através das Artes

No passado dia 10 de junho viveu-se o momento final do projeto MudArte, que surgiu como uma libertação de sentimentos, gestos e afetos reprimidos e, tantas vezes esquecidos,  após dois anos de contenção. Teatro, música, dança, artes plásticas e vídeo foram combinadas num espetáculo, que envolveu os jovens destinatários do projeto: os alunos do 5.º e 6.º anos da Escola Básica de Santa Comba Dão.  

Através de uma apresentação  vídeo foram reunidas as impressões dos jovens alunos do 5.º ano sobre a escola, os tempos de aula, as disciplinas e as rotinas, as preocupações e os anseios. Recolhidas as opiniões destes participantes sobre o amplo significado da palavra escola e após  um intenso debate, eis que surge uma decisão disruptiva. Reduzir as aulas a cinco minutos e o tempo extra ser de intervalo.  Mas, o que aparentemente seria a solução ideal, rapidamente se revela um fiasco, uma vez que não é  potenciado  o crescimento, o  desenvolvimento e a aprendizagem dos jovens. Assim, tão depressa como foi tomada, a decisão foi revertida. Em formato documentário, o trabalho  trouxe ainda vários testemunhos sobre a importância do MudArte, que equivale a uma das dimensões concelhias  do projeto "Promoção de Sucesso Educativo - Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar II",  da  Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões.  Do tempo dedicado ao MudArte pelos alunos, ficou  a importância da partilha de opiniões, do debate e da construção conjunta, num projeto que desenvolve os campos da comunicação, concentração, atenção, disciplina, imaginação,  criatividade, improvisação e apropriação de linguagens artísticas, como o canto e a dança, para o desenvolvimento percetivo dos alunos, contribuindo, assim, para a redução dos níveis de insucesso escolar.

Com base no mesmo processo de construção criativa, o  musical  - "A frustração e os que a vencerão", levado à cena  pelos estudantes do 6.º ano, estabeleceu uma  analogia entre a coragem dos nossos marinheiros do período  dos Descobrimentos, retratada na obra "As Naus de Verde Pinho" de Manuel Alegre,   e todos aqueles que ousaram ser e sentir mais. Durante o   espetáculo foi dada a conhecer  uma sociedade  distópica, cujos habitantes haviam perdido a capacidade de sentir. E quando uma voz ousada expressa o prenúncio de um sentimento, os membros dessa comunidade - curiosos e intrigados  - partem numa demanda: encontrar o  livro "A frustração e os que a vencerão", que os ajudaria a redescobrir os sentimentos perdidos. Mas, quando finalmente o encontram, o  livro surge  em branco, sem nada escrito. E é, precisamente, da partilha entre todos que  as palavras voltam a preencher as páginas e os sentimentos a instalar-se dentro de cada um dos participantes. O regresso aos afetos - num claro paralelismo com o fim das restrições impostas pelo contexto pandémico -  origina um abraço coletivo, que contribui para confortar todos aqueles que se sentem sós.

Tanto no vídeo como em palco, o culminar  da apresentação  foi marcado pelo  tema final do projeto, pautado por uma alegria contagiante, uma coreografia rica e  dinâmica  e por um mote que ficou no ouvido: "Aqui no MudArte vais apaixonar-te". E foi de facto o que aconteceu com os alunos, que - mesmo abdicando de algum tempo de pausa - se dedicaram, de alma e coração, a este projeto inovador e marcante. Um projeto que, nas palavras de Leonel Gouveia - que representou o município, enquanto entidade promotora do MudArte  -  além de contribuir para a  redução dos níveis de insucesso escolar, se afigura  "extremamente importante para a vida", pois "desenvolve capacidades de comunicação, diálogo  e concentração", contribuindo para "jovens mais informados e cidadão mais participativos".

Efetivamente, no projeto  é privilegiado o  contacto com todos os tipos de arte, contribuindo-se assim  para uma educação global, com uma grande ligação interdisciplinar entre todas as áreas de aprendizagem, o que permite aos jovens destinatários atingir uma maturidade equilibrada entre o desenvolvimento das faculdades cognitivas e emocionais e, consequentemente, um crescimento mais completo enquanto alunos e cidadãos.

O MudArte é desenvolvido em parceria com o Agrupamento de Escolas, representado por Bernardete Lago, que saudou e focou a importância do envolvimento da comunidade educativa num "projeto inovador ao nível do desenvolvimento de competências".

A dinamização esteve a cargo do Conservatório de Música e Artes do Dão, tendo as sessões com os alunos sido desenvolvidas pelos professores do projeto Cláudia Matos, Filipe Santos, Luís Alves e Nuno Carvalho. Durante os tempos dedicados ao  MudArte,  os alunos foram apoiados na construção da letra do tema "Aqui no MudArte", com música do compositor Artur Guimarães, tendo a  construção do texto do teatro musical  sido orientada pelo encenador Rafael Barreto. A coreografia  foi da responsabilidade de Catarina Alves, tendo o  vídeo sido realizado de João Ramos.

 

Fotos: Conservatório de Músicae Artes do Dão
 

Ler mais